Pular para o conteúdo principal

Para quem mora no Grande ABC, que tal uma exposição sobre quadrinhos?

DO DIÁRIO DO GRANDE ABC

Celebrar a arte dos quadrinhos e reunir diferentes gerações de talentos. É com esse espírito que o quadrinista e artista visual Gau Ferreira resolveu agitar a programação cultural de Diadema no início do ano. Aproveitando as férias, ele montou a exposição Diadema – 50 X Quadrinhos!, em cartaz no Museu de Arte Popular da cidade e aberto a todo o público com entrada franca.
Nario Barbosa/DGABCA mostra temática reúne trabalhos de dezenas de ex-alunos das oficinas de quadrinhos do município ministradas por Ferreira desde 1996, além de contar com obras de aulas desenvolvidas nas unidades do Sesc. “Minha ideia como professor é tentar deixar esse conceito de ‘desenho de gaveta’, aquele que ninguém vê, de lado. Quero que os alunos saibam que é possível trabalhar no mercado. O quadrinho brasileiro está muito em alta e temos de aproveitar o momento”, diz o organizador. Também há espaço para desenhos de 13 cartunistas e ilustradores já mais veteranos do Grande ABC e de São Paulo. Nomes como Igor Sérgio, Marcos Venceslau, David Jorge e Ricardo Tornice revelam seus talentos na atração.
Para tentar deixar o evento mais dinâmico, Ferreira chamou alguns profissionais para participar de bate-papos com o público. O principal encontro está marcado para quinta-feira, quando é comemorado o Dia Nacional do Quadrinho. A partir das 19h, o museu será palco de debate sobre os rumos do universo ilustrado no País. Entre os convidados para a conversa estão os quadrinistas Bira Dantas, Francisco Marcatti, Daniel Esteves, Thiago Spyked e Gilmar, este último de Santo André e com passagem pelo Diário.
Segundo o responsável pela exposição, é uma oportunidade especial para quem é fã de quadrinhos. “Estamos unindo o útil ao agradável, pegando um pessoal que já está no mercado para falar um pouco de suas carreiras para uma molecada que ainda sonha com isso. Queremos também afirmar ao público que trabalhamos com a chamada ‘nona arte’ e que damos importância à linguagem como cultura.”
Outro ponto a ser abordado na mesa é a história do ítalo-brasileiro Angelo Agostini (1843-1910), considerado o primeiro cartunista e caricaturista do País. Entre seus trabalhos estão desenhos para a revista paulistana Diabo Coxo no período em que o Brasil ainda era regido pela corte portuguesa e a HQ As Aventuras de Nhô Quim ou Impressões de uma Viagem à Corte (datada de 30 de janeiro de 1869). “A maioria das pessoas não conhece o trabalho do Agostini. É importante sempre resgatarmos o seu legado para que as novas gerações não esqueçam o que já foi feito no passado.”
As atividades da exposição são complementadas por lançamentos de fanzines e a divulgação de trabalhos já disponibilizados no mercado. O objetivo é de que a mostra seja integrada ao calendário oficial de Diadema nos próximos anos.
Diadema – 50 X Quadrinhos! – Exposição. Até sexta-feira. No Museu de Arte Popular – Rua Graciosa, 300, Diadema. Tel.: 4051-5408. Terça a sexta-feira, das 10h às 19h. Grátis.

Comentários

EM ALTA NA SEMANA

Gibiteca nº13: Turma da Mônica nº 78, e o Parque?

Olá pessoal. Neste domingo (14), daremos continuidade a nossa gibiteca, que nesta postagem falará sobre a revista: Turma da Mônica nº 78, antigo Parque da Mônica.



Porém antes resolvi falar um pouquinho sobre o antigo Parque da Mônica,que funcionou entre os anos de 1993 a 2010, que ficava localizado em São Paulo, no Shopping Eldorado:

"A atração que envolvia os personagens da Turma da Mônica fez tanto sucesso nos anos 90, que acabaram até lançando uma revista em quadrinhos chamada: Revista Parque da Mônica, no qual trazia sempre uma aventura envolvendo a turminha no parque, ou mostrando as novidades entre os brinquedos, peças teatrais, shows."

Em junho de 2013 chegava nas bancas de todo o país a revista Turma da Mônica nº 78, que trazia as seguintes histórias:

Mágicas Do Contra - no qual o personagem Do Contra resolve entrar no ramo da magica, envolvendo os personagens Mônica, Cebolinha e Cascão.

Não consigo dormir - nesta aventura o Anjinho faz de tudo pra conseguir um local p…

Gibiteca nº 4: "A era quinzenal anos 90 da TM" - Parte 1

LUCIANO SILVA DA CRUZ


Olá pessoal. Neste domingo(12) iremos falar sobre os seguintes gibis:


Chico Bento nº 83 - Editora Globo / (Mar-90);



As 100 edições da Mônica na Panini

Desde janeiro de 2007, os gibis da Turma vem sendo publicados pela editora italiana Panini. O contrato vai até 2020, por enquanto. É uma parceria boa, porque se olharmos em qualidade de impressão, a Panini é a melhor das editoras que já publicaram as revistas da TM.  Nesta série do Quadrinhada, abordaremos as 100 edições de cada um dos personagens.

Mônica - A PRIMEIRA EDIÇÃO


Como foi a primeira edição: a revista da Monica de número 1 na Panini foi publicada em janeiro de 2007, com 84 páginas e por R$3,90. Todas as revistas de nº1 tinham o selo "Edição de lançamento", além de um frontispício sobre a mudança de editora. A capa da revista tem Monica e Cebolinha brincando, além do Bidu observando.

A revista traz as seguintes histórias: Lei de Murphy (18 páginas) Na praia (3 páginas) Monicão e o ciumão (9 páginas)Coleções (6 páginas)Tirando fotos (3 páginas)História sem título da Monica (2 páginas)Tudo?! Ou nada?! (4 páginas)Cuidado (3 páginas)História de uma página do PenadinhoAlé…