Pular para o conteúdo principal

Análise: Magali 500

Demorou, mas chegou. Quase dois meses depois de lançarem Magali 500, encontrei um tempo pra postar minha análise individual. Era pra ter postado no domingo, mas, a internet esteve fora até hoje, voltando por volta do 12h. Portanto, só consegui postar agora.

Esse ano, eu estabeleci comigo mesmo que ia comprar, toda semana, pelo menos um gibi. Havia deixado minha Coleção de lado, esquecendo o valor que esses gibis tiveram na minha vida. Me ajudaram nas minhas redações, tais como a do Enem, que eu consegui tirar 640, na primeira vez que fiz a prova. Bem, mas voltando, as minhas prioridades são os Almanaques (pretendo comprar todos de 2015, inclusive os Almanaques Temáticos), e sempre que comprar todos os almanaques, vou ir para as mensais e etc.
As imagens não estão muito boas, porque foram tiradas de celular.



Magali 500 - Os leitores estavam na expectativa por Magali #97, ou Magali 500, há algum tempo. Era uma das edições mais esperadas do ano. Bom, pra opinião de muitos, esse gibi foi apenas feito para não passar no esquecimento, como ocorreu com Cascão e Chico Bento 500. Mas teve quem gostou, como eu. Sinceramente, não vi motivos para não gostar da edição. Claro, os traços digitalizados e o excesso de ‘caretas’ estão enfeiando cada dia mais as revistas. Mas, se não fosse isso, eu daria um 10 pra revista.

Bem, quem acompanha minhas análises sabe que eu, raramente, não dou 10 pra uma história. Com certeza existem as histórias tecnicamente ruins, mas sempre vejo um motivo pra dar um 10.
Enfim, dada a introdução, vamos as análises individuais de cada história.


Magali 500 edições – A história começa com Magali e Dudu falando sobre as 500 edições. De repente, a bruxa Viviane aparece na história e tenta congelar Magali por outras 500 edições, mas o feitiço atinge todos, menos ela. Então, Magali sai em busca dos ingredientes da poção para desfazer o feitiço. Os ingredientes precisos estão em histórias antigas, tais como Queijo Lunar, de Magali 1 (Globo), ou A Melancia, de Monica 47, 1974. Na revista está grafado Monica 74, mas o correto é 47. A história acaba com todos acordados novamente e comemorando. Até a bruxa Viviane, participa, ganhado o primeiro pedaço do bolo. (26 páginas)

Não sou cachorro – Lobi reclama de ser considerado um cachorro, mesmo sendo um lobisomem. (2 páginas)

Salto – Magali saltando até o pé de goiaba (2 páginas)

Quem procura acha? – Tina entra em uma loja e confunde um cliente com um atendente (5 páginas)

Evolução – Magali  um livro sobre a evolução das girafas. (2 páginas)

Ser ou não ser cavalheiro – Dudu  um garotinho estendendo a camiseta sobre uma poça para uma garota e pergunta a sua mãe como ser um cavalheiro. Ele acaba tentando ser um cavalheiro, mas nas horas inconvenientes. (5 páginas)

O bolo do amor – Tia Nena faz o bolo que deixa todos apaixonados, e Magali usa o bolo com Quinzinho. (1 página)

O peso da evolução – Mais uma história sobre evolução. Piteco sai correndo de um dinossauro, e consegue se livrar, depois de pular uma cratera e o dinossauro não conseguir pular, por estar acima do peso. (4 páginas)

Selfie felino – Magali tenta fazer uma selfie, mas Mingau a atrapalha. (10 páginas)


Eu daria um 9 pra essa ediçãonão pelas histórias, mas sim pelas caretas e letras digitalizadas, que, na minha opinião, pioram com a qualidade dos gibis. Poxa, as letras artesanais eram tao bonitas, rsrs.

Comentários

  1. Careta até que é legal, mas tem que serem usadas no momento certo e não sempre.
    Um dia desses eu vi em algum lugar falando da careta da magali, eu não tenho certeza, mas eu acho que é na história "Selfie felino'.
    Valeu, postagem ficou muito boa!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rafa, até que enfim vc voltou, haha! Fico feliz que gostou da postagem. Um abraço.

      Excluir
  2. Parabéns pela nota na redação. Ela realmente está ótima. Você escreve excelentementebem. Mas leia jornais, revistas, livros e infantis Disney. A redação dos quadrinhos Disney também está muito boa.
    Um abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Fabiano! Estou sendo cobrado a ler Disney. Veremos, rsrs.
      Abraço.

      Excluir
  3. Onde eu moro (Sapucaia do Sul/RS), esta foi a primeira revista especial de 500 edições que veio com as duas edições, a normal e a com o papel especial, já que aqui só possui uma banca decente, e quando teve as edições Mônica 500 e Cebolinha 500, só veio a edição normal, mas mesmo assim eu só fiquei com a edição normal desta edição.
    Um abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Luciano. Aqui em Votuporanga, tem as duas, mas preferi comprar a normal.
      Abraços.

      Excluir

Postar um comentário

O Quadrinhada não se responsabiliza pelos comentários aqui publicados. Qualquer informação expressa é de total responsabilidade do autor. Comentários com palavrões serão excluídos.

EM ALTA NA SEMANA

Gibiteca nº13: Turma da Mônica nº 78, e o Parque?

Olá pessoal. Neste domingo (14), daremos continuidade a nossa gibiteca, que nesta postagem falará sobre a revista: Turma da Mônica nº 78, antigo Parque da Mônica.



Porém antes resolvi falar um pouquinho sobre o antigo Parque da Mônica,que funcionou entre os anos de 1993 a 2010, que ficava localizado em São Paulo, no Shopping Eldorado:

"A atração que envolvia os personagens da Turma da Mônica fez tanto sucesso nos anos 90, que acabaram até lançando uma revista em quadrinhos chamada: Revista Parque da Mônica, no qual trazia sempre uma aventura envolvendo a turminha no parque, ou mostrando as novidades entre os brinquedos, peças teatrais, shows."

Em junho de 2013 chegava nas bancas de todo o país a revista Turma da Mônica nº 78, que trazia as seguintes histórias:

Mágicas Do Contra - no qual o personagem Do Contra resolve entrar no ramo da magica, envolvendo os personagens Mônica, Cebolinha e Cascão.

Não consigo dormir - nesta aventura o Anjinho faz de tudo pra conseguir um local p…

Checklist Turma da Mônica - fevereiro/2018

O site da Comix divulgou as capas dos gibis da TM para fevereiro/2018, abaixo reproduzidas. Confira:

Mônica 34: “Meu canal na internet” 
Roteiro: Carlos Estefan


Cebolinha 34: “Os incríveis poderes de um super-herói” Roteiro: Paulo Back

Gibiteca nº17: Cebolinha nº 79 é o Escolhido...

Olá pessoal. Neste domingo (28), continuaremos com a nossa caminhada através da nossa gibiteca, que nesta postagem falara sobre a Revista Cebolinha nº 79, que está atualmente nas bancas, custando R$ 3,50.


A revista é composta pelas seguintes aventuras:

O escolhido - onde o Cebolinha encontra um anel que tem como poder, um desejo muito estranho, o que deve ser?

Torcicolo - Titi fica com dor no pescoço depois de olhar rápido para uma, porém ele não vai ser o único a se machucar no final, quem será que vai se machucar também?

A porta - Cebolinha e sua imaginação novamente impedida pela Mônica e suas travessuras.

Mônica e o boi e seu vestido vermelho (história de uma página) - Gostei da cara do Boi nos três quadrinhos.

A pedra que não estava lá - onde Bidu e o Zé Esquecido tentam descobrir como a Dona Pedra sumiu da história.

Irmão - história muito boa, pois meu mostra a turma como irmãos e não apenas como amigos.

Perto da natureza - onde o Papa Capim mostra porque devemos cuidar da natureza.

O…