Pular para o conteúdo principal

Quadrinhopédia - Cascão 76

FABIANO CALDEIRA

Deve ser muito difícil elaborar HQs que, aparentemente, deveriam ser mais fáceis, já que não exige-se tanto das características individuais de cada personagem. Uma prova de que é possível encontrar material de qualidade, encontra-se na revista "Cascão 76".

"O TOPETÃO SUJÃO" abre a edição com uma lembrança ao Neymar e aquele seu penteado moicano. Cascão resolve mudar seu cabelo para tornar-se ainda mais popular e acaba caindo em uma armadilha do Capitão Feio que coloca-lhe um dispositivo na cabeça, disfarçado de penteado moderno, que dispara raios de sujeira diante de alguma ação do nosso amigo sujismundo. Vemos Cascão poluir todo mundo, a todo momento, e isso acaba fazendo com que seu dia fique insuportável a ponto do personagem, que não consegue tirar o dispositivo de sua cabeça, resolve suicidar-se. É óbvio que esse suicídio não passa de uma metáfora, "bee"! nao vá bancar "allôka" e pensar que verá um suicídio de verdade em uma historinha da turma da Mônica - "hellooooo!" Deixe de ser muquirana e compre a revista, pois ela saiu há poucos dias e pode ser encontrada em qualquer banca! Então, verá porque encarei o determinado momento como sendo uma espécie de suicídio. O fim não é lá essas coisas, porque a trama ncessariametne precisa terminar com algo que seja uma gracinha, mas é só ignorar isso e terás uma boa aventura que vale toda a revista.

Mas, apesar dela valer toda a revista, há algo mais que despertou-me o interesse. Ainda bem, porque sou pobre e o que mais quero é diversão ao máximo com algo que custa pouco. Em "QUE SAUDADE DO MEU DISCO DE VINIL", seja lá quem for que está por trás da produção desta HQ, merece os parabéns! Além de abordar toda mudança no modo como ouvimos nossas músicas desde os anos 70, os traços do Rolo vão mudando, gradativamente, de acordo com as passagens do tempo. Interessante! Considero como um presente a mim, que desejo encontrar alguns traços assim,  nas revistas atuais.

"A SENHA" fecha a edição, mostrando várias tentativas de pegar o Sansão. Alguns podem achar que o roteiro enche linguiça. Eu gostei! Cebolinha aparece em várias fantasias (no primeiro quadrinho, está fantasiado de Mickey Mouse), e a combinação, com Cascão, de gritar uma palavra qualquer como um código que indicaria a proximidade da dentuça, possibilitou algumas risadas sem o menor esforço. Se isso foi encher linguiça, fizeram de um jeito muito gostoso! 

Parabéns também ao pessoal que dedicou-se à produção de "ABRAÇOS". Ideia muito bem bolada, saindo do padrão convencional que encontramos nas histórias do Penadinho. Adorei esse diferencial! Parabéns!

"NA SEGURANÇA DO MEU LAR", rachei de rir com o diálogo de Cascão e Dudu. Ah, Ah, Ah, Ah, Ah!

Em "TESTADO E APROVADO", Mônica aparece bantendo nos meninos. Ai, caramba!

Cascão 76 contém 68 páginas e custa R$ 3,50. 


www.monica.com.br/mural



Abraços a todos.

Fabiano Caldeira.

Comentários

EM ALTA NA SEMANA

Checklist Turma da Mônica - Janeiro/2018

A Panini divulgou as capas das principais revistas de Janeiro de 2018, com uma novidade nada agradável. As revistas Mônica, Cebolinha e almanaques passarão a custar R$6,00, e não mais R$5,50.  As revistas com 68 páginas terão seu valor reajustado de R$4,50 para R$5,00. Outras revistas também serão reajustadas. Vale lembrar que este é o terceiro aumento desde 2016.

Mônica 33: “Os quatro amigos ilhados” 
Roteiro: Emerson Abreu Mônica, Cascão, Cebolinha e Magali vão parar em uma ilha deserta e precisarão colaborar para poder voltar para casa.


Cebolinha 33: “Uma noite no cemitério” Roteiro: Emerson Abreu Cebolinha, Mônica e Cascão perseguem Monicão para dentro de um cemitério e acabam atravessando uma passagem que os leva a um mundo paralelo. 

Checklist Turma da Mônica - Julho/2015

atualizado em 20/07 10h12m

A página das Revistas da Turma da Mônica no Facebook se adiantou e divulgou algumas das capas e sinopses dos gibis de Julho/2015.


Capas caprichadíssimas, com destaque para Mônica, que traz de volta a personagem Soninha, Magali, com paródia ao filme Malévola e Chico Bento, em mais uma edição de aniversário.

O Almanaque do Louco está retornando as bancas, depois de ter uma interrupção. Sua última edição foi em ago/14, mas, o site da Comix divulgou a capa da revista como se fizesse parte do Checklist de Julho, sendo que o Almanaque é publicado em fevereiro e agosto. Resta aguardar até que o gibi chegue as bancas.
Veja abaixo as sinopses e capas:

As 100 edições do Cebolinha na Panini

Desde janeiro de 2007, os gibis da Turma vem sendo publicados pela editora italiana Panini. O contrato vai até 2020, por enquanto. É uma parceria boa, porque se olharmos em qualidade de impressão, a Panini é a melhor das editoras que já publicaram as revistas da TM.  Nesta série do Quadrinhada, abordaremos as 100 edições de cada um dos personagens.

CEBOLINHA - A PRIMEIRA EDIÇÃO  




Como foi a primeira edição: a revista do Cebolinha de número 1 na Panini foi publicada em janeiro de 2007, com 68 páginas e por R$2,90. Todas as revistas de nº1 tinham o selo "Edição de lançamento", além de um frontispício sobre a mudança de editora. A capa traz Xaveco e Cebolinha numa viagem pelos altos mares. A revista traz as seguintes histórias:


Dois pestes e um só plano infalível (17 páginas)Tirinha de duas páginas do CebolinhaQual é a cor da paz? (9 páginas)Big Rolo Brasil (12 páginas)Tirinha de uma página do CebolinhaRoupa nova (3 páginas)A vassoura, o formigueiro e a morsa voadora (12 páginas)